O recall da Nissan envolve mais de 35 mil unidades da família Tiida convocadas no Brasil

Recall: um nome complicado, porém muito comum aqui no Brasil. O recall é uma convocação para reparo de carros que tem algum defeito de fabricação, que possa gerar um risco à saúde ou segurança dos motoristas. Ok. Já sabemos disso. Estamos carecas de saber! Agora, atender a um recall é uma coisa, mas ficar esperando uma solução há meses é demais! Este é o caso da Nissan com seus clientes, que possuem modelos Tiida e que tem enfrentando problemas para trocar os airbags do carro. 😥

A Nissan anunciou na última segunda-feira (21) que os donos de mais de 35 mil unidades do Tiida, nas versões hatch e sedã, poderão realizar o complemento do recall dos “airbags mortais” da Takata a partir desta quarta-feira (23). Trata-se de uma nova fase de um recall convocado no ano passado para a família Tiida. Entretanto, apenas o airbag do lado do motorista havia sido substituído. Agora, a marca irá trocar o componente do lado do passageiro.

Ao todo, são 35.413 unidades convocadas, sendo:

– 33.431 unidades do Tiida hatch – produzidas entre maio de 2007 e outubro de 2012; e,
– 1.982 unidades do Tiida Sedan- fabricadas entre agosto de 2011 e julho de 2012).

Com numeração de chassi não sequencial de 3N1BC13DO8K190006 a 3N1BC1CDXDK203158.

Houveram muitas reclamações pelos clientes da Nissam pela falta de peças do lado do passageiro. Alguns relataram que aguardaram por meses sem saber quando poderiam realizar a troca completa. 😣

Conforme nota da empresa, as substituições são necessárias, pois em caso de colisão frontal com deflagração das bolsas, a ativação do gerador de gases do sistema de airbag do passageiro podem resultar em uma pressão excessiva, o que acarretará na ruptura do gerador de gases e na projeção de fragmentos metálicos no interior do veículo. Esta condição poderá, em casos extremos, causar danos materiais e lesões físicas graves ou até mesmo fatais aos ocupantes do veículo.

Relembrando o caso dos ‘airbags mortais’…

O defeito veio à tona 5 anos atrás, e envolve mais de 30 milhões de veículos, também relacionado com as mortes de pelo menos 22 pessoas, além de 180 feridos. Não há relato de nenhuma ocorrência no Brasil. A falha está na vedação do insuflador, onde fica o gás que faz o airbag ser acionado. Com isso, essa peça pode trincar e também alterar o gás, devido à exposição à umidade. Desta forma, quando há uma colisão e o airbag acionado, ele não abre corretamente, e explode. E o insuflador, que possui peças metálicas, se parte e seus pedaços são atirados contra os ocupantes dos veículos. Um incidente tão grave, que até por isso, os ferimentos de algumas vítimas foram confundidos com facadas ou tiro. O caso da Takata motivou o maior recall da história. A fornecedora se declarou culpada e aceitou pagar uma multa de US$ 1 bilhão nos EUA.

Informações adicionais estão disponíveis pelo telefone 0800 011 1090 ou pelo site da empresa.

 

#AutoPeçasMolina é informação! 😉