Conhecido por ser o “dia da mentira”, primeiro de abril chegou contanto uma verdade bem dura: os primeiros três meses de 2015 em vendas de carros revelaram os piores resultados desde 2009.

 

Ano passado, de janeiro a março, foram vendidas 774,4 mil unidades. Neste ano, o primeiro trimestre fechou com uma venda de 648,9 mil carros vendidos, uma redução de 16,2%.

 

Mas o mês de março de 2015 ainda foi melhor do que o mês de fevereiro, com uma venda de 225,9 mil veículos contra 179,2 mil no mês anterior.

 

Revenda VW sem nenhum cliente
Revenda VW sem nenhum cliente

Só que a indústria, nem os revendedores, não enxergam neste aumento algum motivo a ser comemorado pois o que contribuiu para este acréscimo foi apenas um número maior de dias úteis. Fevereiro, por conta do feriado de carnaval e por ser, obviamente, um mês com apenas 28 dias no total, teve apenas 17 dias úetis em vendas, contra 22 em março.

 

As vendas diárias também caíram, o que indica uma redução no ritmo do mercado: em fevereiro foram vendidas 10.542 unidades por dia, contra 10.268 em março.

 

O ranking de março não ficou nada fora do que vem sendo apresentado desde o ano passado. A Fiat permaneceu em primeiro lugar, seguida por GM e Volkswagen. Mas as três estão perdendo participação para Ford, Hyundai, Renault e Toyota, que vem crescendo em relação ao ano passado.

 

A Fiat ficou com 18%, GM com 16,4% e a Volkswagen com 15,5%. A Ford manteve a participação em torno dos 10% (10,l5%) enquanto Hyundai, Renault e Toyota ficaram pouco abaixo dos 8%. Honda, Nissan e Mitsubishi completam a lista das dez marcas mais vendida no mês.