Golden Ray, o navio cargueiro, com destino para o Oriente Médio, levava cerca de 4 mil carros e 24 tripulantes; entenda o ocorrido.

Acidentes são extremamente tristes, e podem trazer grandes prejuízos em todos os sentidos, seja para empresas e para famílias, vidas. Você imagina o resultado de um naufrágio? A complexidade para se resolver uma operação de resgaste e com o propósito de evitar ao máximo os danos ambientais no mar?

Um navio cargueiro com capacidade para transportar quase sete mil veículos tombou e pegou fogo antes de chegar ao mar aberto em Sant Simons Sound, próximo ao porto de Brunswick, na Geórgia, Estados Unidos. O Golden Ray levava carros, com 24 tripulantes, e tinha como destino final o Oriente Médio. Logo após o acidente (8), 20 tripulantes, incluindo o capitão, foram resgatados pela Guarda Costeira dos EUA. Outros quatro sul-coreanos que ficaram presos na casa de máquinas foram retirados do navio dia 10.

O navio pertence a uma empresa do grupo Hyundai. Mais especificamente, Golden Ray é um dos 60 navios da frota da Hyundai Glovis e tem capacidade para transportar 6.933 veículos. Ele tinha parado horas antes no porto de Brunswick. A embarcação transportava muitos carros, de acordo com a Associated Press. A empresa, procurada pela emissora americana, não se pronunciou sobre o incidente.

As causas do acidente estão sendo investigadas. A guarda costeira local continua trabalhando para estabilizar a embarcação. Parte desta carga seria deixado nos EUA. Após parar em Brunswick, na Geórgia, para descarregar, o Golden Ray partiu em direção a Baltmore, no Estado de Maryland, para fazer uma nova entrega, mas tombou antes. O Comandante da Guarda Costeira, Norm Witt relatou (10) que especialistas em salvamento marítimo estão trabalhando em um plano para remover o Golden Ray do local onde o navio virou. O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, havia afirmado que o objetivo era reabrir o porto de Brunswick até quinta-feira.

Brunswick é um dos portos mais movimentados dos EUA para o transporte de automóveis. Anualmente, mais de 600 mil veículos e máquinas pesadas são movimentadas em suas docas.

Sabe-se que por enquanto, o Golden Ray ainda não liberou nenhum poluente no mar, mas equipes de contenção estão à postos para controlar algum derramamento de óleo. Como dito, o navio tombou e pegou fogo na costa do Estado norte-americano da Georgia. A costa da Georgia foi uma das regiões atingidas pelo furação Dorian. 😪😪

Não é a primeira vez que montadoras sofrem com a perda de veículos que estavam a bordo de um navio. No início deste ano, um navio que transportava carros importados da Audi e da Porsche para o Brasil naufragou no Golfo de Biscaia, na costa da França. A embarcação sofreu um incêndio a bordo na noite do dia 10 de março e, apesar dos esforços, não foi possível evitar o afundamento.

Um outro acidente, ocorreu em 2012, quando naugrafou o navio MV Baltic Ac, que transportava 1.417 veículos da Mitsubishi. Era considerado um navio novo, por ter sido produzido em 2007. Quando viajava da Bélgica para a Finlândia, nas proximidades do Porto de Roterdam, na Holanda, acabou colidindo contra um outro navio, destinado ao transporte de containers. Pouco tempo depois, estava consumado esse lamentável naufrágio, que levou a embarcação – com 540 mil litros de óleo – e toda a carga a mais de 35 metros de profundidade.

Confira vídeo divulgado pela Guarda Costeira.

#AutoPeçasMolina é informação.