Saiba porque você deve redobrar a atenção ao dirigir na chuva

Vamos começar aliviando nosso lado: se você já teve que dirigir na chuva e sentiu medo de perder o controle do carro e se envolver em algum acidente, fique tranquilo (de certa forma!) pois saiba que você não é o único. “Tamo junto”! 

Mesmo dirigindo debaixo de um pé d’água, para muitos motoristas, é a mesma coisa que dirigir em um dia ensolarado. Mas não é bem assim… 

Há muitas pessoas que ficam aflitas ao encarar um trânsito em geral. Imagine então, quando há uma preocupação a mais: a chuva! Com a chuva a atenção do motorista deve ser redobrada, pois ele precisará tomar mais cuidados por dois motivos: O primeiro é que a visibilidade é prejudicada. Ao longo da corrida, pode acontecer possíveis problemas na pista e até mesmo ao posicionamento do veículo na via. O segundo motivo, como um fator principal, é relativo a técnica de dirigir, ou seja, o modo de dirigir muda, pois estamos falando também de asfalto, portanto a aderência do veículo é também muito prejudicada. Como resultado, a pista fica escorregadia, com a mistura da água da chuva com o pó e outros resíduos, o que exige um cuidado muito maior do motorista.

Mas, calma! Isso não quer dizer que você deve evitar a qualquer custo dirigir na chuva. Basta procurar se informar sobre a melhor maneira de conduzir o veículo nessas condições. E hoje esse é o ponto-chave do nosso artigo!

Abordaremos algumas dicas e pontos de atenção para quem vai dirigir na chuva. Vamos lá!

1 – Chuvas fortes, pare o carro!

Tratando-se da cidade de São Paulo (em especial!), dependendo do volume de água é muito acima do normal! Nestas condições, mesmo a velocidade mais rápida do limpador de para-brisa não é suficiente para conferir ao motorista uma condição de visibilidade aceitável. Portanto não insista! Procure um local seguro para estacionar e aguarde a chuva parar ou ao menos diminuir seu volume. Ah, e tome muito cuidado também se a chuva trouxer vento, afinal ficar parado ao lado de árvores, placas ou pequenos postes, pode ser bastante perigoso.

Quando foi a última vez que você trocou o seu limpador de para-brisa?
2 – Limpador de para-brisa sempre em bom estado!

Todo bom motorista sabe que com o tempo de uso, o limpador de para-brisa perde a eficiência. Ao notar que isso está acontecendo, deve-se trocar suas borrachas. Saiba que sempre que estiver chovendo, é obrigatório utilizar o limpador de para-brisa. Isso mesmo, OBRIGATÓRIO, e não apenas recomendável.

De acordo com o inciso XIX do artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir “sem acionar o limpador de para-brisa sob chuva” é infração de natureza grave. Portanto, o motorista que for flagrado nessa condição terá de pagar R$ 195,23 de multa e receberá cinco pontos na habilitação. Ah, mais uma dica: manter os vidros limpos e desengordurados também ajuda! Afinal de contas, frisamos que apenas trafegar com o limpador ligado não garante que as condições de visibilidade serão as melhores.

3 – Usar faróis mesmo ao dia!

Outra atitude que nos pontua como infração média, refere-se ao artigo 250 do CTB, ao deixar de manter ligadas pelo menos as luzes de posição do veículo “sob chuva forte, neblina ou cerração”. Afinal, nessas condições a visibilidade é bem menor e o veículo pode se “disfarçar”. Ou seja, a dica de ouro é manter os faróis ligados inclusive durante a luz do dia. Essa dica deve ser seguida mesmo se a chuva não estiver tão forte, e até se não houver chuva nenhuma! Não esquecendo que em rodovias, a luz baixa deve estar sempre acesa, de dia e de noite. E para nosso conforto ou sorte (ou a palavra que preferir!), a fiscalização só ocorre em locais onde essa regra está sinalizada em placas.

4 – Diminua a velocidade e mantenha uma boa distância para o veículo da frente.

A palavra de ordem aqui é precaução! Pode parecer uma dica óbvia, no entanto muitos motoristas, surpreendentemente, adota a mesma velocidade ao dirigir na chuva ou no seco. Quanto mais rápido o veículo estiver, menos controle sobre ele o motorista vai ter. Parar repentinamente em uma velocidade alta e pista molhada é muito perigoso e pode ser fatal. A outra questão é que torna-se primordial manter uma distância ainda maior em dias chuvosos. Em condições normais, recomenda-se uma regrinha que acabamos de nomear, a regra “de olho nos pneus” (uma dica que com certeza os motoristas mais experientes vão validar!) 

Ela funciona assim: você está dirigindo e logo percebe que o farol vai fechar e então começa a diminuir a velocidade e pára a uma distância que dê para visualizar os pneus traseiros do veículo a sua frente. Isso mesmo! Uma distância segura costuma ser quando você enxerga os dois pneus traseiros do veículo a sua frente! Na verdade, essa dica vale para dias chuvosos e secos, contudo, ao dirigir na chuva, essa distância precisa ser até maior. Mesmo que esteja trafegando em velocidade reduzida, precaução nunca é demais!

5 – Atenção, aquaplanagem!

Já ouviu falar em aquaplanagem? Aquaplanagem é um fenômeno em que o veículo perde o contato direto com o asfalto por estar passando por cima de uma lâmina de água. Isso pode acontecer mesmo que os pneus estejam em bom estado de conservação, com sulcos profundos, e com a velocidade baixa. Ainda que seja muito mais provável com pneus carecas e alta velocidade. Quando ocorre uma aquaplanagem, o motorista perde momentaneamente o controle do veículo. E se isso acontecer com você, não se desespere! Mantenha as mãos firmes no volante e pare de acelerar. Caso seus freios sejam ABS, pise suavemente no pedal. Portanto, muita atenção nessas condições! Quando sentir que o veículo novamente está em contato com o solo, gire levemente a direção de um lado para o outro para se certificar de sua segurança de volta.

Bom, a quantidade de detalhes que se exige para dirigir na chuva é extensa, porque a prevenção no trânsito nunca é demais. Podíamos nos alongar muito mais aqui, com 1001 dicas para dirigir na chuva, mas não queremos causar a impressão de que essa ou aquela é uma tarefa difícil demais, que não vale a pena se arriscar. No entanto não é bem assim. O importante é que você entenda que dirigir na chuva exige técnicas diferentes, e qualquer chance de diminuir os riscos de acidente é bem-vinda e deve ser aceita. #FicaaDica

 

#AutoPeçasMolina é informação!